Grandes empresários brasileiros não pretendem comprar vacinas para funcionários