estudo aponta que 43% dos beneficiários terão renda menor que antes da pandemia