Carreira

busca por profissionais cresce 40%



A implementação do Open Banking, ecossistema de compartilhamento de dados financeiros, completou um ano em fevereiro.

Até então, já foram iniciadas quatro fases. As expectativas em relação aos efeitos do Open Banking no Brasil são altas: o consumidor vai ter acesso a mais produtos a um custo mais baixo diante da possibilidade de escolher compartilhar dados próprios com as empresas para fazerem cotações e prestarem serviços mais assertivos.

Um outro reflexo também observado será no cotidiano de profissionais da tecnologia — muito demandados ao longo do processo de implementação da infraestrutura de Open Banking.

Entre outubro de 2021 e março de 2022, a Robert Half observou um crescimento de 38% na demanda por profissionais qualificados para o Open Banking, na comparação com o mesmo período do ano passado.

“A adaptação do mercado ao Open Banking passa pela intensificação de contratações em algumas posições, não necessariamente novas, mas que tiveram uma alta significativa nos últimos meses”, destaca Ana Carla Guimarães, gerente da consultoria de carreira Robert Half.

De acordo com a executiva, durante o processo de implementação — que ainda vem ocorrendo —, as empresas buscaram profissionais com mais experiência técnica, mas também em gestão de times de tecnologia e atendimento ao cliente, por exemplo.

“Percebemos uma busca forte por gestores e profissionais mais experientes, que contam com especializações e qualificações apuradas. A base da pirâmide já foi contratada e os cargos gerenciais começaram a rotacionar. Acompanhamos a famosa dança das cadeiras, com gestores sendo procurados por outras empresas e mudando de emprego, o que gera oportunidades. De todo o modo, quando o mercado aquece, toda a pirâmide se movimenta”, explica Guimarães.

A consultoria fez um levantamento com as posições associadas ao Open Banking mais buscadas pelo mercado de trabalho hoje, conforme a percepção e análise da área de recrutamento da Robert Half, que lida com contratação de profissionais do mercado financeiro.

Fonte: InfoMoney



Fonte: Portal Contábeis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.