Tecnologia

Auxílio Brasil é alvo de novo golpe; fique por dentro



Criminosos estão aplicando um novo golpe envolvendo o Auxílio Brasil. Desta vez, a promessa é de elevar o valor do benefício para R$ 2.500.

O valor, que é seis vezes maior que o pago oficialmente pelo governo federal, tem atraído vítimas. Segundo a empresa de cibersegurança PSafe, já são cerca de 20 mil tentativas de golpe aplicadas por dia. 

O levantamento mostrou que criminosos estão usando indevidamente o nome do programa com a promessa de transferir dinheiro para as vítimas mediante cadastro em sites, com a intenção de posteriormente roubar as informações pessoais.

Cerca de 17 sites estão sendo utilizados indevidamente com o nome do programa social voltado para famílias de baixa renda. Esse registro da PSafe é referente, apenas, do dia 13 a 20 de julho, ou seja, esse número pode ser ainda maior.

Nesse mesmo período  já foram bloqueadas mais de 140 mil tentativas.

Golpe do Auxílio Brasil

A metodologia utilizada pelos criminosos nesse golpe é a chamada phishing, uma forma de “pescar” o usuário na internet. 

Segundo a empresa, alguns sites possuem botão de compartilhar, o que induz a vítima a disseminar a plataforma, colaborando para que os números de vítimas cresçam.

A maioria das abordagens ocorrem pelo WhatsApp, mas também é possível que cheguem via SMS ou por email. Em alguns casos, eles enviam mensagens para a possível vítima informando que ela tem direito ao benefício.

Há também registros de casos em que a vítima recebe uma mensagem com um link para que ela consulte se pode receber o Auxílio Brasil. Para isso, ela precisaria inserir os dados pessoais na plataforma.

Para aumentar a confusão de quem está suscetível a cair no golpe, os sites utilizam as cores dos aplicativos oficiais. Após a falsa consulta, a pessoa recebe uma mensagem informando que tem direito a receber o valor de R$ 2.500, disponível para saque imediato, bastando apenas informar o número da chave do PIX.

Segundo a empresa, após esse procedimento, os dados ficam salvos no site e podem ser utilizados pelos criminosos.

No caso de ter preenchido dados pessoais em sites suspeitos, a orientação da empresa de cibersegurança é para que o cidadão fique atento a qualquer movimentação estranha no dispositivo utilizado (celular ou computador) e acompanhe se seu nome está sendo utilizado por terceiros.



Fonte: Portal Contábeis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.